No fundo do quintal...
 


Relato de um drogado - Parte I

  Não é bem o que vocês podem estar pensando, mas bem que poderia ser... 

 

  Tudo começou quando eu tinha uns 14 anos e um amigo chegou com aquele papo de "experimenta, depois quando você quiser é só parar..." e eu fui na dele. Primeiro ele me ofereceu coisa leve, disse que era de "raiz", da terra, que não fazia mal, e me deu um inofensivo disco do Chitãozinho e Xororó e em seguida um do Leandro e Leonardo, achei legal, uma coisa bem brasileira, mas a parada foi ficando mais pesada, o consumo cada vez mais freqüente, começou a chamar todo mundo de "amigo" e  acabei comprando pela primeira vez. Lembro que cheguei na loja e pedi:

 

- Me dá um CD do Zezé de Camargo e Luciano. Era o princípio de tudo! 

 

  Logo resolvi experimentar algo diferente e ele me ofereceu um CD de Axé. Ele dizia que era para relaxar; sabe, coisa leve... Banda Eva, Cheiro de Amor, Netinho, etc. Com o tempo, meu amigo foi me oferecendo coisas piores: É o Tchan, Companhia do Pagode e muito mais. Após o uso contínuo, eu já não queria saber de coisas leves, eu queria algo mais pesado, mais desafiador, que me fizesse mexer os quadris como eu nunca havia mexido antes, então, meu amigo me deu o que eu queria: um CD do Harmonia do Samba!

 

  Minha bunda passou a ser o centro da minha vida, razão do meu existir. Pensava só nessa parte do corpo, respirava por ela, vivia por ela! Mas, depois de muito tempo de consumo, a droga perde efeito, e você começa a querer cada vez mais, mais, mais... Comecei a frequentar o submundo e correr atrás das paradas. Foi a partir daí que começou a minha decadência. Fui ao show e ao encontro dos grupos Karametade e Só Pra Contrariar, e até comprei a Caras que tinha o Rodriguinho na capa. Quando dei por mim, já estava com o cabelo pintado de loiro, minha mão tinha crescido muito em função do pandeiro. Meus polegares já não se mexiam por eu passar o tempo todo fazendo sinais de positivo. Não deu outra: entrei para um grupo de pagode. Enquanto vários outros viciados cantavam uma música que não dizia nada, eu e mais outros 12 infelizesdançávamos alguns passinhos ensaiados, sorríamos e fazíamos sinais combinados. Lembro-me de um dia quando entrei nas lojas Americanas e pedi a Coletânea "As melhores do Molejo". Foi terrível!! Eu já não pensava mais!!!  Meu senso crítico havia sido dissolvido pelas rimas miseráveis e letras pouco arrojadas. Meu cérebro estava travado, não pensava em mais nada.

 

Continua abaixo...

 

 Escrito por Andre Carvalho às 23h14
[]




Relato de um drogado - Parte II.

Continuação. 

 

  Mas a fase negra ainda estava por vir. Cheguei ao fundo do poço, ao limiar da condição humana, quando comecei a escutar popozudas, bondes, tigres, MC Serginho, Lacraias, motinhas e tapinhas. Comecei a ter delírio e a dizer coisas sem sentido. Quando saía à noite para as festas, pedia tapas na cara e fazia gestos obscenos. Fui cercado por outros drogados, usuários das drogas mais estranhas que queriam me mostrar o caminho das pedras...

  Minha fraqueza era tanta que estive próximo de sucumbir aos radicais e ser dominado pela droga mais poderosa do mercado: Tati-Quebra-Barraco e MC Colibri (Quer bolete??). 

 

  Hoje estou internado em uma clínica. Meus verdadeiros amigos fizeram a única coisa que poderiam ter feito por mim. Meu tratamento está sendo muito duro: doses cavalares de MPB, Bossa-Nova, Soul e Blues. Mas o médico falou que eu talvez tenha de recorrer ao Jazz, e até mesmo a Mozart e Bach. Queria aproveitar a oportunidade e aconselhar as pessoas a não se entregarem a esse tipo de droga.  Os traficantes só pensam no dinheiro. Eles não se preocupam com a sua saúde, por isso tapam a visão para

as coisas boas e te oferecem drogas. Se você não reagir, vai acabar drogado, alienado, inculto, manobrável, consumível, descartável, distante. Vai perder as referências e definhar mentalmente. Em vez de encher a cabeça com porcaria, pratique esportes e, na dúvida, se não puder distinguir o que é droga ou não, faça o seguinte:

 

    Não ligue a TV no domingo à tarde;

    Não escute nada que venha de Goiânia ou do interior de São Paulo;

    Não entre em carros com adesivos "Fui.....";

    Se te oferecerem um CD, procure saber se o indivíduo foi ao programa da Hebe ou no Sabadão;

    Mulheres gritando histericamente são outro indício;

    Não compre um CD que tenha mais de 6 pessoas na capa;

    Não vá a shows em que os suspeitos façam passos ensaiados;

    Não compre nenhum CD em que a capa tenha nuvens ao fundo;

    Não compre nenhum CD que tenha vendido mais de um milhão de cópias no Brasil, e

    Não escute nada em que o autor não consiga uma concordância verbal mínima.

 

  Mas principalmente, duvide de tudo e de todos.

  A vida é bela!!! Eu sei que você consegue!!!

  Diga não às drogas!!

 

 Coitado desse rapaz...

 



 Escrito por Andre Carvalho às 23h13
[]




( Não posso evitar me apaixonar ) - Can't Help Falling in Love

Você sabe menina ?

Enquanto vivemos nossas vidas aprendemos muitas coisas diferentes sobre nós

E tem uma coisa que eu aprendi com certeza

Enquanto nosso amor cresce dia a dia, ano a ano

Eu apenas não posso evitar o que sinto por você

E a cada segundo que passa

Eu percebo que isso, que isso é algo que nunca poderia mudar

 

 

 

Homens sábios dizem, que só os tolos são precipitados

Mas eu não posso evitar me apaixonar por você

Dividindo um belo dia, mas seria a mesma coisa ?

Mas eu não posso evitar me apaixonar por você

 

Como o rio corre, certamente para o mar

Querida, você não sabe ?

Que algumas coisas, algumas coisas foram feitas para acontecer

 

Querida, pegue minha mão

Pegue minha vida inteira também

Porque eu não posso evitar me apaixonar por você !

 

 

Música gravada originalmente na década de 60 por Elvis Presley e regravada por UB40 na de 90, mas é esta gravação que eu disponibilizo para os amigos acessando o link abaixo que eu mais gosto dessa bela canção, a do grupo Cameo, feita em 1983.

 

http://s36.yousendit.com/d.aspx?id=3NWBPEBA8PP1Q0HX462UY4DNQ4

 

Para começarmos bem o feriado.



 Escrito por Andre Carvalho às 00h29
[]




Talmud

  Talmud é um livro onde se encontram condensados
  todos os depoimentos, ditados e frases pronunciadas
  pelos Rabinos através dos tempos.
  Tem um que termina dizendo o seguinte:
  "Cuida-te quando fazes chorar uma mulher, pois
  Deus conta as suas lágrimas. A mulher foi feita da
  costela do homem, não dos pés para ser pisoteada, nem
  da cabeça para ser superior, mas sim do lado para
  ser igual... de baixo do braço para ser protegida e do
  lado do coração para ser amada".


  Recebi esta mensagem por e-mail e como sempre faço quando recebo mensagens que vão de encontro com o que acredito, estou publicando-a para o deleite de todos, espero que sintam a força dessas palavras conforme senti quando as li. Abraços e uma bela semana a todos.



 Escrito por Andre Carvalho às 19h22
[]




Tomada de decisões (Para refletir um pouco).

   Um grupo de crianças brinca próximo a duas vias férreas, uma das vias ainda está em uso e a outra está desativada. Apenas uma criança brinca na via desativada, as outras na via em operação. O trem está vindo e você está exatamente sobre aquele aparelho que pode mudar o trem de uma linha para outra. Você pode fazer o trem mudar seu curso para a pista desativada e salvar a vida da maioria das crianças. Entretanto, isto significa que a solitária criança que brinca na via desativada será sacrificada. Você deixaria o trem seguir seu caminho?

 

   VOCÊ TEM QUE TOMAR UMA DECISÃO! O TREM NÃO PARARÁ ESPERANDO POR VOCÊ!

 

 

   A maioria das pessoas escolherão desviar o trem e sacrificar só uma criança. Você pode ter pensado da mesma forma, eu acho.

   Exatamente, salvar a vida da maioria das crianças à custa de uma só criança é a decisão mais racional que a maioria das pessoas tomariam, moralmente e emotivamente. Mas, você pensou que a criança que escolheu brincar na via desativada foi a única que tomou a decisão correta de brincar num lugar seguro?

   Não obstante, ela tem que ser sacrificada por causa de seus amigos ignorantes que escolheram brincar onde estava o perigo. Este tipo de dilema acontece ao nosso redor todos os dias. No escritório, na comunidade, na política... E especialmente numa sociedade democrática, a minoria freqüentemente é sacrificada pelo interesse da maioria, não importa quão tola ou ignorante a maioria seja e nem a visão de futuro e o conhecimento da minoria.

   Além do mais, se a via tinha sido desativa, provavelmente não era segura. Se você desviou o trem para a outra via, colocou em risco a vida de todos os passageiros. E em sua tentativa de salvar algumas crianças sacrificando apenas uma, você pode acabar sacrificando centenas de pessoas. Se estamos com nossas vidas cheias de fortes decisões que precisam ser tomadas, nós não podemos esquecer que decisões apressadas nem sempre levam ao lugar certo.

 

   Lembre-se de que o que é correto nem sempre é popular... e o que é popular nem sempre é correto. E que todo o mundo comete erros; foi por isso que inventaram a borracha e o apagador.

 

(autor desconhecido).



 Escrito por Andre Carvalho às 19h42
[]




Hoje que a noite que está calma

E que minh'alma esperava por ti

Apareceste afinal, torturando este ser que te adora

 

Volta, fica comigo só mais uma noite,

Quero viver junto a ti

Volta meu amor, fica comigo, não me despreze

A noite é nossa e meu amor pertence a ti.

 

Hoje eu quero paz,

Quero ternura em nossas vidas

Quero viver por toda a vida

Pensando em ti.

 

Esta música chama-se "Tortura de amor" e a letra é do chamado rei dos cafonas, Waldick Soriano mas, sinceramente, quem se importa com o rótulo quando o conteúdo é tão belo...

 

Acho que para começar a semana está bom, vamos ver o que acontece de hoje em diante. Um bela semana para todos.



 Escrito por Andre Carvalho às 23h44
[]




DEUS, ACIMA DE TUDO (Beethoven).

   A terra já recebeu em seu seio almas generosas, espíritos superiores, que trazem valiosas contribuições para o seu progresso. Alguns desses espíritos vêm com o objetivo de alavancar o progresso e fazer evoluir a humanidade. Suas vidas deixam marcas luminosas, que desafiam os tempos.

 

   Ludwig Van Beethoven foi uma dessas criaturas. Nasceu em Bonn, na Alemanha, no ano de 1770 e morreu em Viena, na Áustria, em 1827. Seu viver foi uma vertente constante da música que sublima e eleva os sentimentos. Foi o autêntico médium da arte refinada de compor. Para ele, a música "era uma revelação Divina, uma revelação mais sublime que toda a ciência e toda a filosofia. "Seu viver foi um calvário pontilhado por muitos sofrimentos físicos, destacando-se a surdez que o isolou do mundo. Ele nos deixou 9 sinfonias, 12 sonatas, concertos, quartetose e uma única ópera, Fidelio. Tudo de imensa beleza. Seu psiquismo refinado lhe permitia constante permuta com os espíritos superiores.

 

   Diante dos muitos padecimentos que o acometiam, afirmava, sereno e confiante: "Deus nunca me abandonou. "Perguntado, certa vez, se desejava receber determinado título honorífico, apontou para o alto e respondeu: "meu reino não é deste mundo. Meu império está no ar. "A seguir, concluiu: "não conheço outro título de superioridade, senão o da bondade. "Bondade da qual ele deu mostras, mais de uma vez. Em certa oportunidade, um amigo estava em grandes dificuldades. Beethoven o presenteou com uma das suas criações, para que fosse vendida e o dinheiro usado na solução do problema que o afligia. Era nos bosques que ele mantinha contato com as nobres entidades ligadas à música e à harmonia. Ali ele fazia suas orações e refazia suas energias. Quando voltava desses encontros, com a fisionomia alterada, respondia a quem lhe perguntava: "o meu anjo bom me visitou. "Em um desses momentos, transformou uma de suas orações, em uma peça musical de grande elevação e apurada sensibilidade: "hino à alegria". É, ao mesmo tempo, uma exaltação à fé em Deus.

 

   Seus versos podem ser traduzidos da seguinte maneira: "Escuta irmão a canção da alegria, o canto alegre do que espera um novo dia. Vem, canta, sonha cantando / vive sonhando um novo sol em que os homens voltarão a ser irmãos. Se em teu caminho só existe a tristeza, o pranto amargo da solidão completa. Se é que não encontras alegria nesta terra. Busca-a, irmão, mais-além das estrelas. "Sempre enaltecia a paternidade divina, afirmando:  "Deus, acima de tudo”. O lema que norteou seus passos, entre nós foi: "fazer o bem que possa". Amar, sobretudo, a liberdade. E, mesmo que seja por um trono, jamais renegar a verdade.

 

  Você sabia? Que Beethoven encontrava conforto espiritual em um livro intitulado Imitação de Cristo? A obra é de autoria do filósofo e místico alemão, Thomas Von Kempis, que viveu entre os séculos XIV e XV. Segundo o escritor francês Romain Rolland, durante toda a sua existência, Beethoven teve tal obra como seu livro de cabeceira. Isso falada sua religiosidade e da fé em Deus.

 

  Equipe de Redação do Momento Espírita com base em texto de Giovani Scognamillo, intitulado Beethoven: "Deus, acima de tudo", publicado no jornal Tribuna Espírita de Jan/fev de 2005 e versos do Hino à Alegria, de Beethoven, gentilmente traduzidos pelo professor de música Enrique Baldovino.



 Escrito por Andre Carvalho às 18h10
[]




O que faz de ti especial (Mensagem para as mães).

Devido a problemas com minha conexão não pude publicar esta mensagem a tempo, peço desculpas pelo atraso mas a intenção de saudar e homenagear todas as mães que o lerem é a mesma em todos os dias, conforme eu digo no decorrer das palavras que seguem.

 

Escrevi essas linhas em homenagem a minha mãe e a mãe de meus filhos, mas faço questão de estendê-la a todas que a lerem e se reconhecerem nela.

 

Parabéns as mães!

 

O que faz de ti tão especial?

 

Deus presenteou-me com a graça de chamar-me de teu filho.

De ter sido você a responsável neste mundo por guiar meus passos, a fim de que eu pudesse firmá-los e seguir a minha jornada.

Quis também Deus que fosses abençoada o bastante para ganhar a mais bela das denominações, mais respeitável e imponente que qualquer título de nobreza, a palavra que caprichosamente em nossa língua não permite rimas. A permissão de ser Mãe.

 

Mães de todos os credos, de todas as raças, de todas as cores. De todas as dores, com toda beleza e riqueza de amores, todas podem ser comparadas à flores, que ao nascer de seus rebentos desabrocham, mostrando um outro lado da beleza feminina pertinente só a elas. Que exalam seus aromas repletos de amor e carinho ao embalar seus protegidos, ao velar por seus sonos. Que se faz nociva àqueles que ousam tocar em seus amados, que intente o seu mal e, principalmente, são vocês comparadas às flores por serem as responsáveis pela continuidade de suas próprias vidas, como elas, que ao deixar-se levar pelo vento faz com que sua existência se perdure por várias e várias gerações.

 

Refiro-me a ti mãe como uma dádiva, algo que não pode ser comparado a nada feito por mãos humanas. Refiro-me acerca de abdicar de seus próprios objetivos em prol dos nossos, dos sacrifícios a que se submete em favor do nosso bem estar.

Refiro-me a ti neste momento como alguém único, insubstituível e inimitável, algo que tenho consciência que eu, como pai amoroso que sou, jamais conseguirei alcançar.

 

E finalmente, refiro-me a ti minha mãe como uma graça que recebi de nosso Supremo Deus antes mesmo de nascer, a certeza de que tive a pessoa certa em minha infância para fazer-me o homem que sou hoje, e a referência de que preciso para jamais me desviar do caminho do Bem, para que um dia quem sabe, eu possa ter a permissão de receber de meus filhos, uma singela homenagem como esta que tu recebes agora do seu. Feliz todos os dias do ano, pois todos eles dedico a ti.



 Escrito por Andre Carvalho às 08h22
[]




Exemplo de Globalização.

Pergunta: Qual é a mais correta definição de Globalização?

Resposta: Morte da Princesa Diana.

Pergunta: Por quê?

Resposta: Uma princesa inglesa com um namorado egípcio tem um acidente de carro dentro de um túnel francês, num carro alemão com motor holandês, conduzido por um belga, bêbado de whisky escocês, que era seguido por paparazzis italianos, em motos japonesas; a princesa foi tratada por um médico americano, que usou medicamentos brasileiros.

 

  E isto é enviado a você por um brasileiro, usando tecnologia americana Bill Gates, e provavelmente, você está lendo isso em um computador genérico que usa chips feitos em Taiwan, e num monitor coreano montado por trabalhadores de Bangladesh, numa

fábrica de Singapura, transportado em caminhões conduzidos por indianos, roubados por indonésios, descarregados por pescadores sicilianos, reempacotados por mexicanos e, finalmente, vendido a você por judeus, através de uma conexão paraguaia. Isto é, caros amigos, GLOBALIZAÇÃO! E Não é???

 

Concordo plenamente!!



 Escrito por Andre Carvalho às 18h46
[]




O que na verdade somos.

Essa letra na verdade eu já postei aqui, mas ela é tão importante para mim que eu sempre me lembro dela em diversos momentos e por razões distintas, como acabo de me lembrar dela novamente e estou ouvindo-a, a deixo novamente em forma de poema para os amigos.

 

 

Não há mais segredos prá esconder, porquê complicar a verdade?

De quê adianta apontar o caminho e seguir outra direção?

Quando o mundo tenta nos enxergar, será que vê o que realmente somos?

 

Prá falar do amor, tenho que aprender a repartir o pão

Chorar com os que choram, me alegrar com os que cantam, senão ninguém vai me ouvir

 

Se a verdade é tão simples, onde erramos ou o que deixamos de fazer?

Se não há mais segredos, prá quê complicarmos  Poucos entendem a verdade.

Prá fazer diferença, não basta ser diferente, de que modo eu mudo a história, com discurso ou com ação?

 

O que na verdade somos? O que você vê quando me vê?

Se o mundo ainda é mal o culpado está diante do espelho.

O que na verdade somos? O que você vê quando me vê?

Prá que serve a luz que não acende, não ilumina a escuridão?

 

 

Esta música é gospel e quem canta é uma banda chamada Fruto Sagrado. Uma bela semana para todos.



 Escrito por Andre Carvalho às 20h44
[]


[ ver mensagens anteriores ]
 
 
 
 Ver mensagens anteriores



 Meu outro blog
 Meu Orkut